Notícias Viva Mais

Cardiologia PUBLICADO EM 21/03/2016

Tai Chi: exercício chinês é bom para o coração

Benefícios incluem ajudar as pessoas a manter a força, flexibilidade e equilíbrio

Tai Chi: exercício chinês é bom para o coração

Diferentes formas de exercício chineses têm vindo a ganhar popularidade em todo o mundo. Se você está preocupado com a sua pressão arterial e colesterol, o Tai Chi (arte marcial chinesa), por exemplo, pode ajudar. Os benefícios incluem ajudar as pessoas a manter a força, flexibilidade e equilíbrio. Uma pesquisa, publicada no Journal of the American Heart Association, revela que estes e outros tipos de exercícios tradicionais chineses parecem aumentar a saúde e o bem-estar das pessoas com doença cardiovascular, pressão arterial elevada ou acidente vascular cerebral.

Decorrentes de antigas artes marciais chinesas, o Tai Chi combina atividade física leve com elementos de meditação, consciência corporal, imagens e atenção à respiração. Alguns estudos descobriram benefícios para pacientes com doença cardiovascular que praticam este tipo de exercício, especialmente sobre a pressão arterial e capacidade de exercício. No entanto, a extensão da melhoria não tinha sido confirmada.

Chen Pei-Jie, PhD, principal autor do estudo e presidente da Universidade de Shanghai do Esporte na China, e sua equipe, analisou 35 estudos, incluindo 2.249 participantes de 10 países. Eles distribuíram, aleatoriamente, os participantes em grupos de acordo com as atividades chinesas que realizavam, como Tai Chi, Qigong e Baduanjin, e outras atividades físicas. O grupo que praticava exercícios chineses diminuiu o nível médio da pressão arterial sistólica superior a 9,12 mmHg e a pressão diastólica em mais de 5 mmHg. Pequenas reduções significativas ocorreram na lipoproteína de baixa densidade (LDL), também conhecido como “colesterol ruim” e nos triglicéridos.

Os pacientes relataram maior satisfação com a sua qualidade de vida e níveis mais baixos de depressão.

Co-autor Yu Liu, PhD, decano da Faculdade de Cinesiologia da Universidade de Shanghai do Esporte na China, diz:
“Exercícios tradicionais chineses são um baixo risco, prometendo intervenção que poderia ser útil para melhorar a qualidade de vida em pacientes com doenças cardiovasculares, a principal causa de incapacidade e morte no mundo”.

A equipe investiga os benefícios do exercício tradicional chinês em uma variedade de doenças por mais de cinco anos. Os autores esperam para realizar novos ensaios clínicos randomizados sobre os efeitos de diferentes tipos de exercícios tradicionais chineses sobre as condições crônicas. Eles também pedem mais evidências científicas para estabelecer os benefícios físicos e psicológicos precisos deste tipo de exercício.

Compartilhe essa notícia: