Notícias Viva Mais

Oncologia Clínica PUBLICADO EM 20/10/2015

Muitas mulheres não sabem os riscos do câncer de ovário

Mutação do gene do câncer de mama também ocorre para a doença ovariana

Muitas mulheres não sabem os riscos do câncer de ovário

As estatísticas são assustadoras, mas, cerca de 75-85% das mulheres com câncer de ovário são diagnosticadas numa fase tardia, quando o câncer já se espalhou e o prognóstico é ruim. Porém,  o risco da mulher desenvolver o câncer de ovário em sua vida é de 1 em 70 . Ou seja, mais de 21 mil mulheres são diagnosticadas com câncer de ovário a cada ano e 14 mil morrem com a doença. 

Como não existe uma técnica de vigilância eficaz para detectar o câncer de ovário em estágio inicial, os médicos estão focados em encontrar métodos de prevenção eficazes. “Não está claro o que pode ser feito para melhorar a detecção precoce do câncer de ovário”, revela Dr. Robyn Andersen, especialista em sintomas de câncer de ovário e de triagem no Fred Hutchinson Cancer Research Center, em Whashington, nos EUA.

A preocupação de Dr. Andersen é a sensibilização entre as mulheres dos fatores genéticos que podem contribuir para o risco de câncer de ovário. Em um estudo publicado na revista Behavioral Medicine em 2014, Dr. Andersen e seus colegas descobriram que 75% das mulheres com alto risco de mutações de BRCA1 e BRCA2 (sequência genética de marcadores de predisposição para o desenvolvimento de câncer de mama, além de tumores de ovário) não estavam cientes de que essas mutações genéticas aumentariam as chances de câncer de ovário, pois os genes são mais conhecidos por aumentar o risco do câncer de mama.

Enquanto que uma mutação no gene BRCA1 irá aumentar o risco de câncer do ovário em 50%, o risco aumentado de câncer da mama a partir desta mutação é mais elevado, a 87%. “”Às vezes as pessoas escrevem sobre as mutações de BRCA como genes para câncer de mama e de ovário, mas muitas vezes não o fazem, e mesmo quando um artigo inclui câncer de ovário como um risco, muitas vezes, apenas o câncer de mama faz a manchete”, acrescenta Dr. Andersen.

Ligação entre câncer de mama e câncer de ovário
Pode não ser intuitivo para as mulheres que têm familiares com câncer de mama assumir que também correm o risco de câncer de ovário. “As pacientes precisam ser educadas sobre a conexão com o câncer de ovário”, diz o Dr. Andersen, acrescentando que não é surpreendente pacientes não fazerem a ligação entre câncer de mama e câncer de ovário se os seus médicos não lhes disser. 

Deve ser rotina para os médicos encaminharem os pacientes para um conselheiro genético, se houver vários parentes com câncer de mama ou de ovário. No entanto, em seu estudo, DR. Andersen descobriu que apenas 15% das mulheres consideradas de alto risco receberam aconselhamento genético sobre o risco de câncer.

Compartilhe essa notícia: