Notícias Viva Mais

Ortopedia e Traumatologia PUBLICADO EM 23/05/2017

Joelhos: Sedentarismo também pode prejudicar a articulação

Participação do Dr. Pedro Bastos, médico ortopedista

Joelhos: Sedentarismo também pode prejudicar a articulação

O joelho é a principal articulação do membro inferior. Está localizada entre a coxa e a perna e é bastante exigida e requisitada. Em termos biomecânicos, ela é uma das mais complexas e maiores articulações do corpo humano, tendo importância muito significativa nos movimentos corporais. A articulação é composta pelos ossos do fêmur, da tíbia e da patela, conectados principalmente por quatro ligamentos, que são os estabilizadores estáticos (não se mexem), e os músculos, que são os estabilizadores dinâmicos (se mexem), tendo como principais movimentos flexão e extensão (dobrar e esticar o joelho), mas permitindo uma leve rotação lateral e medial.

Dentre os problemas mais comuns que afetam os joelhos, estão as lesões do ligamento cruzado anterior e posterior. Em geral, as lesões do Ligamento Cruzado Anterior (LCA) ocorrem mais na faixa etária dos 15 aos 25 anos. Entretanto, idosos estão cada vez mais ativos, atléticos e saudáveis, aumentando a incidência das lesões do LCA entre pacientes acima dos 50 anos. Com relação ao sexo, considerando o valor absoluto, as lesões são mais comuns em homens, considerando o relativo, em mulheres, ou seja, se for contar apenas as mulheres, elas lesam 6 a 8 vezes mais o LCA do que os homens.

“Muitas atividades exigem que a pessoa fique um longo período de tempo sentada. Mesmo que não haja esforço físico, quando se está sentado, os joelhos podem ser machucados. Isso acontece porque a patela, esse osso móvel que fica na frente do joelho, fica comprimida contra o fêmur na posição sentada, machucando, dessa forma, a cartilagem de ambos os ossos, que os revestem internamente. Com o passar do tempo, a pessoa começa a sentir dores ao sentar, sugerindo um sinal inicial de condromalácia (lesão da cartilagem da patela). Além disso, enfraquece a musculatura das pernas e sobrecarrega a articulação. O vício postural de sentar sempre de pernas cruzadas ou sobre o calcanhar aumentam, ainda mais, as lesões no joelho”, explica Dr. Pedro Bastos, médico especialista em ortopedia e traumatologia.

Quem não pratica esporte também pode lesionar um ligamento de joelho. O sedentarismo, hoje, é o principal responsável pelo desequilíbrio e fraqueza muscular. Qualquer trauma, direto ou indireto, ou seja, torsional sobre o joelho, pode acarretar lesão. Os músculos são estabilizadores dinâmicos sobre o joelho, eles têm importância na estabilização assim como os ligamentos. Se o paciente tiver uma musculatura boa, a sua chance de ter lesão é muito menor do que se não tiver o preparo físico adequado.

Dr. Pedro Bastos ainda revela que “a entorse, ou torção, do joelho leva à lesão do LCA que, em geral, ocorre durante a atividade esportiva, mas também pode ocorrer em situações diversas, como dançar, tropeçar e escorregar. Acidentes automobilísticos e motociclísticos também podem levar à lesão do LCA, em geral com lesões associadas com o menisco, cartilagem e outros ligamentos.

Um bom exemplo disso aconteceu com o designer, Michel Dória, que lesionou o joelho após um acidente de moto. “No momento da queda, não tive nada, inclusive levantei e até peguei a moto para dar continuidade e seguir para casa. só que quando eu fui subir na moto novamente, eu senti um estalo muito forte no joelho e acabei caindo no chão. Foi a hora que eu comecei a sentir muita dor. E foi constatado que eu tinha rompido o ligamento lateral, o ligamento cruzado anterior e tinha fatura também o menisco”.

“Infelizmente, a maioria das lesões dos ligamentos são imprevisíveis, mas é possível evitar mantendo a musculatura das pernas fortes e bem alongadas, com a prática regular e constante de atividades físicas. Os músculos são os estabilizadores dinâmicos das articulações e protegem os ligamentos, que são os estabilizadores estáticos”, finaliza Dr. Pedro.

Compartilhe essa notícia: