Notícias Viva Mais

Oncologia Clínica PUBLICADO EM 08/04/2016

Jejum noturno pode ajudar a reduzir o risco de câncer de mama

Abstinência também pode ajudar a reduzir o risco de diabetes tipo 2

Jejum noturno pode ajudar a reduzir o risco de câncer de mama

O câncer da mama é a principal causa de câncer de morte entre as mulheres nos países em desenvolvimento e a segunda causa mais comum de morte por câncer nos países desenvolvidos.Por isso, uma pesquisa, realizada pela Universidade da Califórnia e publicada no portal JAMA Oncology, afirma que o jejum durante o sono por mais de 13 horas por noite pode oferecer proteção contra a recorrência do câncer de mama em estágio inicial entre as mulheres.

Ruth E. Patterson, PhD, da Universidade da Califórnia, San Diego, e seus colegas analisaram os efeitos potenciais de jejum noturno no prognóstico do câncer de mama e chegaram a conclusão que jejuar mais de 13h por noite é benéfico à saúde.

Para a pesquisa, foram analisados os dados de 2.413 mulheres. A idade média das mulheres foi de 52,4 anos. Todas as participantes tiveram câncer de mama em estágio inicial e tinham idade entre 27-70 anos no momento do diagnóstico. 

Mulheres que jejuaram por menos de 13 horas por noite tinham um risco 36% maior de recorrência do câncer da mama, em comparação com aquelas que jejuaram durante 13 ou mais horas. Nenhuma ligação surgiu entre menor tempo de jejum e morte por câncer de mama ou mortalidade por qualquer outra causa. Pacientes com câncer de mama em estágio inicial que jejuaram por mais tempo tinham concentrações significativamente mais baixas de HbA1c e duração do sono mais longo.

Ao final dos estudos, os pesquisadores propõem que, além de ter um efeito positivo sobre os resultados de câncer de mama, o jejum pode ajudar a reduzir o risco de diabetes tipo 2 , doenças cardiovasculares e outros tipos de câncer. No entanto, os autores observam que os resultados têm implicações importantes para a saúde pública.

Eles concluem:
“Nosso estudo introduz uma nova estratégia de intervenção dietética e indica que o prolongamento da duração do intervalo de jejum noturno poderia ser uma estratégia simples e viável para reduzir a recorrência de câncer de mama”.

Compartilhe essa notícia: