Notícias Viva Mais

Especiais PUBLICADO EM 10/04/2017

Febre Amarela: Brasil confirma 604 casos

Procura por vacina cresce significativamente em todo o país

Febre Amarela: Brasil confirma 604 casos

Após confirmação de 604 casos de febre amarela no Brasil, na última sexta-feira (07/04), pelo Ministério da Saúde, aumentou significativamente a procura pela vacina para prevenção da doença. Na Bahia, a semana foi de postos cheios e de muita reclamação. A doença causou a morte de 202 pessoas no país.

Desde o dia 6 de março, quando houve o primeiro resgate de animais com indícios da doença, mais de 30 macacos já foram apreendidos vivos e 80 corpos recuperados em cerca de dez áreas da capital baiana. Foram confirmados quatro casos de febre amarela em macacos nos bairros da Vila Laura, região de Brotas, Itaigara, Itacaranha e São Tomé de Paripe, no subúrbio.  Na Bahia, subiu para 25 o número de mortes de macacos em decorrência da doença. Ainda não foi confirmado nenhum caso em humanos, portanto, os órgãos de vigilância epidemiológica alertam para o uso adequado da vacina.

A médica infectologista, Dra. Ana Paula Amorim, explica que a transmissão da doença ocorre através da picada de mosquito infectado com o vírus. Ela reitera que o contato com macacos não transmite a doença. “Os casos registrados de febre amarela são as formas silvestres, ou seja, transmitidos por uma espécie de mosquito presente em matas e zonas rurais, pelo mosquito Haemagogus e Sabethes. Em Salvador temos o Aedes, que é transmissor da dengue, zika, chikungunya e também da febre amarela, mas, até o momento, não foram detectadas formas de transmissão pelo Aedes. A morte dos macacos serve de alerta às autoridades para indicação de vacina para prevenção da doença”, completa.

Os dados divulgados pelo Ministério da Saúde foram contabilizados do dia 1º de dezembro até esta quinta-feira (06/04). 

VACINAÇÃO
A orientação atual é que toda população, entre 9 meses e 59 anos de vida, deve ser vacinada. Todavia, a vacina não é recomendada para pessoas com doenças como lúpus, câncer e HIV, por conta da baixa imunidade. Pessoas com mais de 60 anos, grávidas e alérgicos à gelatina e ovo não devem ser imunizadas. Também não deve ser aplicada em crianças com menos de seis meses de idade e em mães amamentando até o 6º mês, pelo risco de provocar encefalites causadas pelo vírus vacinal.

Pela nova estratégia de imunização, a apresentação da caderneta de vacina é importante, mas não há mais a necessidade de levar comprovante de viagem. Para a técnica em informática, Roselice Souza, moradora do bairro Fazenda Coutos, ainda há pouca informação sobre assunto, o que dificulta o acesso e aumenta o tempo de espera nas filas. “Vou tentar tomar a vacina esta semana, mas preciso saber se o posto daqui tem. É muito transtorno!”, conta.

SINTOMAS
Os sintomas iniciais da febre amarela são: febre de início súbito, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas, vômitos, fadiga e fraqueza.

Postos de vacinação contra febre amarela:

  1. Unidade de Saúde da Família Candeal Pequeno – Rua 8 de Agosto, s/n – Candeal Pequeno
  2. Unidade de Saúde da Família Santa Luzia – Rua Almirante Alves Câmara, 112 – Engenho Velho de Brotas
  3. Unidade de Saúde da Família Victorino – Avanida Dom João VI, 450 – Brotas
  4. Centro de Saúde Cosme de Farias – Rua Direta de Cosme de Farias, s/n
  5. Multicentro Carlos Gomes – Rua Carlos Gomes, 63/66, Centro.
  6. Centro de Saúde Virgílio de Carvalho – Rua Duarte da Costa, s/n, Dendezeiros.
  7. Centro de Saúde Péricles de Laranjeira – Rua Pitangueiras, s/n, Fazenda Grande do Retiro.
  8. Multicentro Liberdade –  Rua Lima e Silva, nº 217, Liberdade (antigo 3º Centro de Saúde).
  9. USF Olga de Alaketu – Rua Edson Saldanha, s/n- Baixa do Tubo-Matatu.
  10. MulticentroAmaralina – Av. Visconde de Itaboray, nº 1193, Amaralina.
  11. Unidade de Saúde da Família Clementino Fraga – Av. Centenário, s/n, Centenário.
  12. Unidade de Saúde da Família Parque de Pituaçu – Rua Araújo Bastos, nº100, Pituaçu.
  13. Unidade de Saúde da FamíliaMussurunga I – Rua 1, Setor E, Caminho 16, s/n, Mussurunga I.
  14. Centro de Saúde Eunísio Teixeira – Rua Jurucutus, s/n, Saboeiro.
  15. Centro de Saúde EdsonBarbosa – Avenida Hilda, nº 02, Pernambués.
  16. Centro de Saúde Canabrava – Rua Bentivis, s/n, final de linha de Canabrava.
  17. Centro de Saúde Castelo Branco – Rua A, 3º etapa- Centro Social Urbano de Castelo Branco.
  18. Unidade de Saúde da Família Estrada da Cocisa – Rua Monte Claros, s/n, Paripe (final de linha da Cocisa).
  19. Unidade de Saúde da Família Alto da Terezinha – Rua Direta da Terezinha, s/n.
  20. Unidade de Saúde da Família Ilha Amarela – Rua Nova Esperança, Ilha Amarela.
  21. Unidade de Saúde da Família Alto de Coutos II – Rua Golan, s/n, Parque Setúbal, Alto de Coutos.
  22. Unidade de Saúde da Família Vista Alegre – Rua do Sabiá, s/n, Vista Alegre.
  23. Unidade de Saúde da Família Cajazeiras V – Estrada do Matadouro, Rótula de Cajazeiras, s/n.

Compartilhe essa notícia: