Notícias Viva Mais

Ginecologia e Obstetrícia PUBLICADO EM 16/12/2015

Ter o primeiro filho mais tarde pode beneficiar à saúde na meia-idade

Estudo sugere que mulheres engravidem entre 25-35 anos

Ter o primeiro filho mais tarde pode beneficiar à saúde na meia-idade

Qual o melhor momento para começar uma família? A resposta a esta questão é suscetível de variar, de acordo com as circunstâncias pessoais de cada um. Mas, quando se trata dos efeitos da gravidez sobre a saúde da meia-idade da mulher, uma nova pesquisa, publicada no Jornal da Saúde e Comportamento Social, sugere que elas podem se beneficiar se esperarem até 25-35 anos para terem seu primeiro filho.

A equipe descobriu que a saúde das mulheres que tiveram seu primeiro filho na adolescência não era melhor aos 40 anos do que aquelas que tiveram seu primeiro filho no início da idade adulta. As descobertas foram feitas através da análise de dados de 3.348 mulheres. Todas elas tiveram o primeiro filhos entre 15-35 anos e completaram questionários de saúde a cada 1 ou 2 anos. Os pesquisadores compararam os dados de saúde das mulheres que deram à luz entre 15-19 anos, 20-24 anos e 25-35 anos, centrando-se especificamente sobre a sua saúde auto-relatada aos 40 anos.

Principal autor do estudo, Kristi Williams, professor de psicologia na Ohio State University, e colegas descobriram que as mulheres que tiveram o primeiro filho entre  25-35 anos, relataram melhor saúde aos 40 anos do que aquelas que tiveram seu primeiro filho na adolescência (15-19 anos) ou no início da idade adulta (20-24).

Os pesquisadores dizem que a descoberta desafia a noção popular de que é melhor esperar para ter o primeiro filho: “nós tivemos todo esse foco sobre os efeitos ruins da gravidez na adolescência, mas nunca vamos saber o que aconteceria se essas adolescentes esperassem para ter filhos no início da idade adulta”, diz Williams. “A suposição foi de que, é claro, é melhor esperar”.

Além disso, os pesquisadores descobriram que o estado civil de uma mulher, no momento de seu primeiro filho, pode influenciar sua saúde na meia-idade. No geral, as mulheres que se casaram quando tiveram seu primeiro filho relataram uma saúde melhor aos 40 anos do que aquelas que não eram casadas ​​na época de seu primeiro filho. 

Williams conclui que “nós ainda precisamos estar preocupados que as mulheres que estão tendo filhos na faixa dos 20 anos podem enfrentar mais desafios de saúde à medida que atingem a meia-idade do que aquelas que esperam mais tempo.”

Compartilhe essa notícia: