Notícias Viva Mais

Neurologia PUBLICADO EM 09/12/2015

Homens que tomam alfa bloqueadores tem mais risco de AVC

Foram colhidos dados de mais de 7 mil homens acima de 50 anos

 

Homens que tomam alfa bloqueadores tem mais risco de AVC

Um estudo, publicado no jornal Canadian Medical Association, sugere que há um maior risco de acidente vascular cerebral isquêmico para os homens que tomam alfa bloqueadores, mas que ainda não tomam outros medicamentos para pressão arterial. Alfa bloqueadores são usados para tratar uma variedade de condições, incluindo a pressão arterial elevada, doença de Raynaud e para melhorar o fluxo de urina em homens mais velhos com próstatas aumentadas. 

Liderados pelo Dr. Chao-Lun Lai, da National Taiwan University Hospital, Hsin-Chu Branch, os pesquisadores explicam que os alfa bloqueadores foram originalmente desenvolvidos para controlar a hipertensão, mas agora são usados, ​​principalmente, por homens mais velhos com hipertrofia da próstata.

As drogas trabalham a fim de relaxar certos músculos, ajudando pequenos vasos sanguíneos a ficarem abertos, melhorando o fluxo sanguíneo e reduzindo a pressão arterial. No entanto, podem ter efeitos adversos, dizem os pesquisadores, que notam que os homens podem ver uma grande diminuição da pressão arterial dentro dos primeiros dias, aumentando o risco de acidente vascular cerebral (AVC).

Para investigar até que ponto a medicação aumenta o risco de derrame, a equipe estudou mais de 7 mil homens, com idade superior a 50 anos, quando entraram na fase de iniciação dos alfa bloqueadores. Cada paciente que participou do estudo teve um primeiro AVC e uma nova prescrição de alfa bloqueadores durante o período da pesquisa, que ocorreu ao longo de 3 anos.

Os resultados mostram um aumento do risco de AVC isquêmico para os homens durante os primeiros 21 dias do início do tratamento e um risco reduzido 22-60 dias após o início do tratamento. Em detalhe, os homens que não estavam tomando medicamentos de pressão arterial tem um duplo aumento do risco de AVC isquêmico durante os primeiros 21 dias, em comparação com os homens que começaram a tomar alfa bloqueadores mais tarde.

Curiosamente, os homens que já estavam tomando outros medicamentos para pressão arterial não tiveram um risco aumentado de AVC, provavelmente porque seus corpos já estavam acostumados com os medicamentos e seus efeitos estabilizadores de pressão arterial.

Como resultado de suas descobertas, os pesquisadores “recomendam cautela na prescrição de alfa-bloqueadores para pacientes que não tomam outros medicamentos anti-hipertensivos”.

Devido ao estudo ter sido realizado principalmente entre os homens chineses, em Taiwan, a equipe diz que é necessária mais investigação para saber se outras etnias enfrentam os mesmos riscos acrescidos de AVC.

Compartilhe essa notícia: