Notícias Viva Mais

Ginecologia e Obstetrícia PUBLICADO EM 04/01/2016

Anticoncepção de Emergência: O que é a pílula do dia seguinte?

Métodos bloqueiam fertilização do óvulo após relação desprotegida

 

Anticoncepção de Emergência: O que é a pílula do dia seguinte?

Há momentos em que a contracepção de emergência é necessária e, hoje em dia, existem diversas opções seguras e confiáveis ​​disponíveis para as mulheres. Os métodos de contracepção de emergência incluem a pílula do dia seguinte e inserção de um dispositivo intra-uterino (DIU). Estes métodos podem ser usados ​​dentro de 120 horas (5 dias) após o sexo sem proteção, incluindo o rompimento do preservativo ou em casos de relação sexual, sem proteção, forçada.

O que é a pílula do dia seguinte?
A pílula do dia seguinte funciona impedindo a ovulação (quando um óvulo é liberado do ovário), bloqueando a fertilização de um óvulo ou inibindo a implantação de um óvulo fertilizado. Como pode levar até 6 dias para que a fertilização ocorra, a pílula do dia seguinte pode ser usada até 120 horas (5 dias) após a relação sexual desprotegida, dependendo do tipo de pílula. Existem dois tipos de pílula disponível; levonorgestrel pílulas e acetato de ulipristal.

Inserção do DIU
O DIU é 99,9% eficaz quando inserido até 120 horas (5 dias) de ter relações sexuais desprotegidas. O benefício adicional de inserção do mesmo é que, em adição ao fornecimento de contracepção de emergência, também pode proporcionar controle de natalidade eficaz até 12 anos.

Qual pílula do dia seguinte eu devo usar?
Pílulas como ‘Plan B One-Step’ e ‘Next Choice One Dose’, que contêm o hormônio levonorgestrel, podem ser menos eficazes em mulheres com excesso de peso definidos como aqueles com um índice de massa corporal (IMC) superior a 25. Para estas mulheres, a pílula ‘Ella’ pode ser uma opção mais eficaz. Contudo, Ella perde a sua eficácia em mulheres com um IMC superior a 35.

Efeitos colaterais da pílula do dia seguinte
Enquanto a pílula do dia seguinte oferece às mulheres uma opção segura para evitar a gravidez, ele tem algumas desvantagens, incluindo efeitos colaterais leves e nenhuma proteção contra doenças sexualmente transmissíveis:

– Alterações menstruais
– Dor mamária
– Tontura
– Dores de cabeça
– Cólicas
– Náusea
– Vômitos

* É importante notar que a pílula do dia seguinte perde a eficácia se o vômito ocorrer até 2 horas após a sua ingestão. Neste caso, uma dose adicional será necessária.

* Quando a pílula do dia seguinte é usada com frequência, pode causar irregularidades menstruais. Há outras opções disponíveis para o controle da natalidade consistente.

* Fale com seu médico sobre suas opções de contracepção de emergência e aquilo que se adequa melhor a você.

Compartilhe essa notícia: