Reposição Hormonal: O que são os hormônios bioidênticos?

Viva Mais Viva Melhor - Trecho da entrevista com: Dr. Alan Coutinho

Publicado: 3 de março de 2017 - Atualizado: 4 de junho de 2019

A palavra bioidêntica significa ‘igual a vida’ e refere-se a uma substância cuja a estrutura molecular e química é exatamente idêntica aos hormônios produzidos pelo corpo humano, independentemente da fonte da qual se originam. Assim, podem ser de origem natural ou sintetizados em laboratório.
Os hormônios bioidênticos são uma evolução na terapia de reposição hormonal. A insulina, usada em pacientes com diabetes tipo I, é um bom exemplo da superioridade da reposição hormonal bioidêntica, que antes não era bioidêntica e causava uma grande quantidade de efeitos adversos, a ponto de ter sido rapidamente trocado pela insulina humana bioidêntica produzida por meio de tecnologia que utiliza o DNA. A evolução dos usos dos hormônios bioidênticos com as menores doses capazes de aliviar os sintomas em mulheres sem contraindicações iniciadas antes dos 60 e com menos de 10 anos da menopausa, é a melhor forma de terapia de reposição hormonal.