Cálculo Renal: Opções de tratamento

Viva Mais Viva Melhor - Trecho da entrevista com: Dr. André Costa Matos

Publicado: 4 de janeiro de 2017 - Atualizado: 4 de junho de 2019

– Litotripsia Extracorpórea: Para cálculos pequenos, normalmente localizados nos rins. É um procedimento em que um aparelho emite ondas mecânicas através da pele, estas ondas são conduzidas pelos tecidos do corpo e concentram-se no cálculo, acarretando sua fragmentação;
– Ureterolitotripsia: Tratamento endoscópico dos cálculos em que o médico introduz um aparelho de endoscopia muito fininho através das vias urinárias, podendo tratar cálculos desde a bexiga até os rins de uma maneira minimamente invasiva;
– Nefrolitotripsia Percutânea: Reservado para cálculos muito grandes, que são normalmente maiores do que 2 a 3 cm. É feita uma comunicação entre a pele até a região das costas até o rim. O urologista então introduz um tubo como se fosse um canudo mais grosso por onde se passa um aparelho para quebrar os cálculos;
– Cirurgia Aberta: Para cálculos grandes e em situações em que a Nefrolitotripsia Percutânea não está disponível. É feito um corte o na região lombar, o rim é aberto e os cálculos são retirados.