Balão Intragástrico: Adaptação

Viva Mais Viva Melhor - Trecho da entrevista com: Dr. Marcelo Falcão

Publicado: 16 de janeiro de 2017 - Atualizado: 4 de junho de 2019

A primeira semana é bastante difícil, pois o paciente ficará empachado por todo o tempo, apesar do uso de medicações para evitar o vômito e náusea. Existe a dor. O balão é uma prótese que está dentro do estômago e o estômago faz contração para tirar esta prótese. Quando comemos, o estômago faz a contração para a comida descer. Naturalmente, o estômago vai fazer essa contração para o balão descer também e isso vai dar cólica abdominal.
Mas, no final desta semana, a sensação fica um pouco melhor e segue com a sensação sempre de empachamento, que é o objetivo do balão, mas já não se tem essa intolerância tão grande como nos primeiros 5 dias.